Vou viajar

19 de agosto de 2016

Dica para Nova York em setembro: ingressos da Broadway pela metade do preço

{{{image_size}}}
Aladdin-Bposter.png




















Dica quente para quem estará em Nova York em setembro: você pode comprar dois ingressos pelo preço de um para ver 19 peças e musicais da Broadway entre os dias 5 a 18. Essa promoção faz parte da NYC Broadway Week, promovido duas vezes ao ano. A lista inclui alguns dos espetáculos mais procurados pelos brasileiros, como O Fantasma da Ópera, Cats, Wicked, Alladin e até mesmo Paramour, do Cirque do Soleil.

Os tickets já estão à venda no endereço nycgo.com/broadwayweek. Para obter o desconto, use o código BWAYWK. Se desejar lugares melhores, pague US$ 20 a mais usando o código BWAYUP. Corra, porque os ingressos para o Rei Leão já acabaram! Confira os demais, que estão entre os mais procurados da Broadway:

• Aladdin
• Um Americano em Paris
• Beautiful: The Carole King Musical
• Cats
• Chicago The Musical
• Cirque du Soleil Paramour
• A Cor Púrpura
• Um Violinista no Telhado
• Holiday Inn
• The Humans
• Jersey Boys
• Kinky Boots
• Rei Leão (esgotado)
• Matilda the Musical
• On Your Feet! The Story of Emilio and Gloria Estefan
• O Fantasma da Ópera
• School of Rock
• Something Rotten!
• Wicked

Hotéis com preços amigos para aproveitar o último frio na Serra Gaúcha

Deque do hotel Laje de Pedra, em Canela
Vista para o Vale do Quilombo no deque do Hotel Laje de Pedra, em Canela
A previsão do tempo promete muito frio e até neve para este fim de semana na Serra Gaúcha. Deu vontade de ir? Os hotéis, pousadas e apartamentos estão lotados, mas a gente pesquisou e encontro vagas e até algumas tarifas mais em conta para ajudar nesse planejamento de última hora. Os preços abaixo vão de sexta a domingo (total para duas diárias):

Gramado (clique no nome do hotel para ver o preço ou pesquisar outras datas):
Hotel Fazenda Pampas, em Canela (foto: divulgação)

Canela (clique no nome do hotel para ver o preço ou pesquisar outras datas):

7 de agosto de 2016

Como é o hotel Courtyard by Marriot Miraflores, em Lima, no Peru

hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
O Courtyard by Marriot Miraflores fica no coração de um dos melhores bairro de Lima, no Peru (foto: divulgação)

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
As camas queen do Courtyard by Marriot Miraflores são confortáveis e acomodam bem um casal+criança
A nossa viagem ao Peru começou por Lima, e selecionamos o hotel Courtyard by Marriot Miraflores para a nossa estadia. A escolha se deu por três razões: o hotel tem uma excelente localização, muito boa avaliação no TripAdvisor e aceitava acomodar o casal e nossos dois filhos (de 12 e 10 ano) no mesmo quarto. Quem tem duas crianças ainda sem autonomia para ficar em um quarto próprio sabe o quanto é difícil conseguir isso (leia nosso post Como escolher um hotel para um casal e duas crianças). Os preços variam entre US$ 220 e US$ 250.

Não nos decepcionamos: a localização é realmente impecável. O Courtyard fica em um ponto excelente de Miraflores, o bairro mais charmoso de Lima. Dali, é possível ir a pé ao shopping Larco e curtir todas as facilidades da região. Há um mercadinho e uma farmácia em frente, um supermercado a duas quadras de distância, vários locais para fazer câmbio e também para comprar chip e recarga de celular. Além disso, há muitas opções de restaurantes de todos os preços.

O quarto também é ótimo: silencioso, espaçoso, com colchões tamanho queen excelentes, banho bom e bastante espaço para as malas.

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
O quarto tem bastante espaço para as malas, tanto aos pés da cama quanto ao lado delas

Recanto de estar no quarto do Courtyard by Marriot Miraflores
O armário não é grande, mas foi suficiente para a estadia, que foi de apenas duas noites. Não há cômodas com gavetas no quarto.

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
Armário tem tábua e ferro de passar roupa
Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
Detalhe do ferro de passar do quarto do Courtyard by Marriot Miraflores
Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
O balde de gelo e os copos ficam dentro do armário de roupas (!)
O quarto tem todas as facilidades dos hotéis de grandes redes americanas: frigobar, cafeteira com sachês de café e chá à disposição e cofre suficientemente grande para acomodar notebooks:

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
O quarto tem uma cafeteira elétrica com sachês de café e chá escondida atrás da coluna do frigobar
Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
O cofre tem tamanho para acomodar um notebook (o que não ocorre em tantos hotéis)

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
O frigobar não tem nada dentro, mas é possível comprar o que for necessário no mercadinho em frente ao hotel
O wifi tem boa cobertura e velocidade e é gratuito. O quarto também tem várias tomadas (coisa quase tão imprescindível quanto o wifi nos dias de hoje). O único problema é o formato. Não esqueça dos seus adaptadores!

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
A cabeceira tem luzes individuais e tomadas
O controle de temperatura do ar-condicionado é individual
O banheiro (e o banho) também são bons, e comportam razoavelmente uma família de quatro, já que não é fácil estender quatro toalhas, organizar quatro banhos, etc. Confira os detalhes:

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru

O secador de cabelos é o típico de hotel. Ou seja, serve para secar os cabelos, não para modelar
Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
A ducha é boa, com água suficiente e de boa temperatura

Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
O hotel oferece uma garrafinha d'água de cortesia
Quarto do hotel Courtyard by Marriot Miraflores Lima, Peru
As amenities são da marca Paul Mitchell (sabonete, shampoo, condicionador e hidratante)
O banheiro tem mais duas tomadas (preste atenção na voltagem!)
No primeiro dia, cansados, decidimos jantar no hotel. Normalmente, eu evito essa opção porque acho restaurante de hotel uma coisa meio triste. Como fica no andar térreo, com vista para a rua, e um razoável movimento, o restaurante do Courtyard tem um ambiente suportável. O serviço é excelente, e o menu tem várias opções para adultos e crianças. Optamos por uma salada Ceasar, uma pizza marguerita e um hamburguer:

Restaurante do hotel Courtyard by Marriot, em LIma, Peru
Restaurante do hotel Courtyard by Marriot Miraflores
Restaurante do hotel Courtyard by Marriot, em LIma, Peru


Restaurante do hotel Courtyard by Marriot, em LIma, Peru


Restaurante do hotel Courtyard by Marriot, em LIma, Peru

Nós optamos por não incluir o café da manhã na diária, e no primeiro dia fomos comer na região do Parque Kennedy. No segundo dia, como voaríamos no final da manhã, experimentamos o café do hotel e não nos decepcionamos. O buffet custa 49 sóis por pessoa. A refeição é bem servida e, apesar de ter excelente variedade dos ingredientes mais internacionais, oferece também vários ingredientes locais.

As frutas incluem as internacionais mamão, melão e abacaxi mas também algumas típicas peruanas
Eu provei melão e mamão, mas também dei uma chance para a chirimoya e para a pitahaya. A primeira se cultiva desde o século nas regiões altas do Peru e tem altos níveis de proteína e açúcar. A segunda é um fruto de cactus, e pode ser amarela ou vermelha (comi a vermelha), e é originariamente mexicana.

Meu prato com mamão, melão (que no Peru têm quase a mesma cor), chirimoya (branca) e pitahaya (vermelha)
A riqueza dos cereais peruanos não é esquecida. O canto "saudável" do café oferece oito variedades de cereais, incliendo a quinoa. Há também geléias de sauco (que é no nosso sabugueiro) e de aguaymanto (que nada mais é do que a chique physalis, que originária do Peru):


Há também produtos sem glúten e suco verde.

A área de pratos quentes tem os indefectíveis ovo mexido e linguicinha mas também os mais encorpados pratos locais que mais parecem para almoço.



No nosso dia, havia, entre outras coisas, frango ao molho de mostarda e tacu tacu, uma receita peruana que mistura arroz, feijões e carnes:



A variedade segue com ingredientes mais conhecidos:








Quanto voltarmos a Lima, é bastante provável que voltemos ao Courtyard. A menos que o orçamento nos permita ficar no irmão rico, que o JW Marriot Miraflores, debruçado sobre o mar e ao lado do shopping Larcomar. Qual você vai escolher?

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

O blog Vou Viajar pagou todas as suas despesas e não recebeu nenhum tipo de incentivo para a sua estadia no hotel Courtyard by Marriot Miraflores. Como sempre, essas são as nossas opiniões autênticas sobre o estabelecimento.
O blog recebe uma pequena comissão quando você faz uma reserva através da nossa página, mas isso não tem nenhum custo adicional para você nem altera a nossa opinião sobre o hotel.

Leia também:
Qual a melhor época do ano para visitar o Peru

Reserve um hotel em Machu Picchu Pueblo (Aguas Calientes)

6 de agosto de 2016

Qual é a melhor época do ano para visitar o Peru

A melhor época para ir Machu Picchu, no Peru, é entre abril e setembro

O Peru é um país desafiador na hora de planejar uma viagem. Na prática, o fato é que Lima e Macchu Picchu - as duas maiores atrações peruanas - não se entendem em termos meteorológicos. Quando o tempo está favorável na capital moderna, está ruim na antiga capital inca. A estratégia é escolher o tempo em uma das duas. A gente explica melhor!

MELHOR ÉPOCA PARA IR A MACHU PICCHU

Os dias ensolarados e secos são melhores para as caminhadas ao ar livre e as escadas de Machu Picchu
Os dias ensolarados e secos são melhores para as caminhadas ao ar livre e as escadas de Machu Picchu
Comecemos com Machu Picchu, que é o motivo mais frequente para uma viagem à região. A época ideal para visitar a cidadela (que é imperdível, maravilhosa, espetacular!) é entre os meses de abril e outubro, que é a fase da seca. Entre junho e agosto, praticamente não chove. Em abril e em setembro, chove em média oito dias por mês. Já no verão, chega a chover durante mais da metade do mês.

A temperatura na época da seca é mais baixa, porque no Peru é inverno, mas a regra é preferir dias mais frios e com tempo bom do que dias um pouco mais quentes mas chuvosos. Até porque, durante o dia, com o sol, sempre esquenta bastante.

Lá, todo o passeio é ao ar livre e as trilhas são cheias de grama e das escadarias originais de pedra. E a temperatura nem varia tanto assim: as mínimas são de zero grau no inverno, mas sobem só para oito durante o verão. Durante o dia, as máximas médias são de cerca de 20 graus o ano todo.

Respondendo então diretamente a uma pergunta frequente:
- É uma boa aproveitar o feriadão e ir a Machu Picchu no Ano Novo ou no Carnaval?
- Não, é uma péssima ideia!

Confira os dados detalhados sobre as temperaturas médias e a precipitação em Machu Picchu no site Weather and Climate - em inglês

MELHOR ÉPOCA PARA IR A LIMA

Durante o inverno, o sol desaparece durante meses da capital peruana, mas a bruma não impede os voos de parapente
Durante o inverno, o sol desaparece durante meses da capital peruana, mas a bruma não impede os voos de parapente
Lima é o oposto de Machu Picchu: os meses secos vão de outubro a maio. O principal problema não é a chuva, mas a neblina que cobre a cidade permanentemente de maio a novembro. Durante quase seis meses, os limenhos não vêem o sol, e uma garoa fina cai na maior parte das manhãs, acompanhada de um vento chatinho.

Esse tempo não impede o turismo, já que as temperaturas mínimas médias giram em torno dos 15 graus, e as máximas médias em torno de 18 graus. Mas, sem dúvida nenhuma, atrapalha a apreciação do belíssimo Oceano Pacífico e dos diversos parques que há na cidade. E, pelo jeito, tampouco atrapalha os surfistas, que seguem curtindo as ondas da capital peruana, ou os praticantes de parapente, que colorem o litoral do bairro de Miraflores.

Já as fotos ficarão todas no mesmo tom desmaiado. Viu a foto acima? Nós tiramos no mês de julho. Mas, enfim, para isso foram inventados os filtros do Instagram, né?

Confira os dados detalhados sobre as temperaturas médias e a precipitação em Lima no site Weather and Climate - em inglês


E AGORA, COMO RESOLVER ESSE PROBLEMA?

Se você quer visitar as duas cidades, precisa priorizar uma delas. Como a maioria provavelmente dirá que a visita a Machu Picchu é mais importante, o melhor é escolher o inverno. Se o seu objetivo é curtir o melhor de Lima, escolha o verão. Outra opção é arriscar o mês de abril e rezar para que não chova em Machu Picchu.

Você já esteve no Peru? Como foi a sua experiência a respeito do tempo? Conte nos comentários!

Leia também:
Como é o hotel Courtyard Miraflores, em Lima
Reserve um hotel em Machu Picchu Pueblo (Aguas Calientes)

15 de julho de 2016

Vamos lá comer uma feijoada no Laje de Pedra, em Canela?



Inverno, sábado e feijoada se complementam. Há várias opções para saborear essa refeição tão brasileira na Serra Gaúcha, mas nenhum reúne tantos predicados quanto a do Hotel Laje de Pedra, em Canela, que vai de maio a agosto. Vamos lá:

- A gente começa dando um passeio de bicicleta num dos condomínios fechados mais lindos de Canela
- Depois, prepara-se para a comilança tomando um aperitivo num deque com vista para uma das paisagens mais lindas da região - o Vale do Quilombo;
- Come ouvindo música ao vivo e com as crianças correndo pelo hotel, que é muito seguro;
- No fim, toma um cafezinho na Sala da Lareira, que também tem uma vista absurda pra o Vale;
- E, como se não bastasse, come uma feijoada boa demais!

Aqui vai o roteiro infalível:

1. Ligue e faça uma reserva: (054) 3278-9200 ou envie um email para recepcao@lajedepedra.com.br. O hotel fica dentro de um condomínio fechado, mas não tem erro: é só dizer na portaria que você vai ao Laje de Pedra, pegar um cartão eletrônico que você precisa devolver na saída e pronto.

2. Chegue perto das 11h, vá direto para a entrada do hotel e alugue uma bicicleta. Há modelos para adultos e crianças:


Comece o passeio pelo belvedere ao lado do hotel:


3. Em seguida, pedale calmamente pelas ruazinhas na direção oposta. Deslumbre-se com a jardinagem e com a beleza das casas particulares. Pergunte onde ficam os lagos e faça por lá a sua próxima parada:



4. Deu fome, né? É hora de voltar para a feijoada. Mas não se atire ainda nas panelas! Recupere-se do exercício saboreando uma batida no deque do hotel:

Deque do hotel Laje de Pedra, em Canela
Deque com vista indescritível. Acredite, ela é ainda mais linda ao vivo.
Quando você já tiver tirado umas 30 selfies tentando enquadrar também a paisagem, vai começar a se perguntar por que não está hospedado ali (eu também gostaria de saber). Resolva esse problema fazendo uma reserva no celular mesmo para a próxima estadia em Canela.

5. É hora de atacar os belisquetes e o caldinho:



6. Se a sua consciência exigir, a próxima etapa é a salada:

Feijoada do hotel Laje de Pedra, em Canela

7. Feijão! Carnes! 


Feijoada do hotel Laje de Pedra, em Canela

8. Agora, a sobremesa. Prove o quindim. Coma o que quiser, mas não pule o quindim.

Feijoada do hotel Laje de Pedra, em Canela

9. Peça o cafezinho para tomar na Sala da Lareira e relaxe contemplando mais uma vez a paisagem:

Sala da lareira no HOtel Laje de Pedra, em Canela

Pronto! Você acaba de aprender um roteiro canelense para ser feliz em 9 passos! Bom sábado!

-----------------------------------------

O blog Vou Viajar não recebeu compensação financeira para publicar esse post, mas foi convidado pelo Hotel Laje de Pedra a conhecer e testar seu serviço. As opiniões compartilhadas neste e nos demais posts relacionados com essa estadia são completamente baseadas na nossa experiência.

Leia também: