Como são as tradições de Natal e Reveillón na Catalunha Vou viajar: Como são as tradições de Natal e Reveillón na Catalunha

14 de novembro de 2006

Como são as tradições de Natal e Reveillón na Catalunha


Feira de Natal em frente à Catedral de Barcelona (foto: Maria Rosa Ferre)
Post atualizado em novembro de 2016

Vai passar o final de ano na Catalunha? Saiba que, embora a maioria das tradições católicas conhecidas no Brasil também estejam presentes por lá, a região tem uma série de peculiaridades bem interessantes.

Veja, dia a dia, como é a tradição catalã das festas de fim de ano:

Até o dia 23 de dezembro:
Feiras de Natal, presépios e o caganer


Se você estiver por lá, não perca as feiras de Natal, onde são vendidas principalmente figuras de presépio e o famoso caganer, que é uma lembrança pitoresca, barata e leve para levar para os amigos no Brasil. O caganer é, literalmente, uma figura de cerâmica que está fazendo cocô. 

Remanescente de uma tradição que remonta ao século XVIII, ele representa a fertilização do solo e é colocado em um canto do presépio.

O caganer original veste a roupa pastoril catalã: camisa branca, colete, calças pretas (arriadas) e a barretina (gorro vermelho). Hoje, no entanto, são vendidos caganers caracterizados como personalidades famosas, como o papa, o rei da Espanha, Homer Simpson e até o Bob Esponja. O personagem de 2016 é Donald Trump...

O caganer é obrigatório nos presépios da Catalunha
Nas feiras, são vendidos caganers para todos os gostos. Leve para os amigos!

Carassa de Barcelona
As principais feiras de Natal de Barcelona ficam em frente à Catedral, na Ciutat Vella, e em frente à Igreja da Sagrada Família. Na feira da Catedral é possível ver, nas tardes de sábado e manhãs de domingo, o passeio da Carassa de Barcelona, que é um boneco gigante que lança balas e doces pela boca. 


As Carassas antigamente eram adornos de órgãos nas igrejas, e tinham o mesmo aspecto do boneco mostrado hoje: uma cabeça de árabe com turbante e barba comprida que cuspia doces por meio de um mecanismo acionado pelo organista.

Os bonecos gigantes (gegants) fazem parte da tradição catalã, e estão presentes em todas as festas populares.

Dia 22

Sorteio da loteria de Natal, chamada popularmente de El Gordo, realizado desde 1812. O ritual é pitoresco: o sorteio é mostrado ao vivo na televisão, e os números são literalmente "cantados" por estudantes do colégio San Ildelfonso, de Madri, que fazem isso há dois séculos.

O prêmio principal em 2016 será de 4 milhões de euros, e serão distribuídos no total mais de 3 bilhões de euros (70% da arrecadação total é dada em prêmios). 

Mas, ao contrário do que ocorre no Brasil, esse montante nunca é recebido por uma só pessoa. Cada número é dividido em dez décimos, e geralmente são vendidas participações nessa aposta (um décimo custa 20 euros).

Um exemplo: um dono de bar ou padaria compra um décimo diretamente da lotérica e vende no seu estabelecimento dezenas de participações naquele número. Os compradores, por sua vez, compram participações nos décimos de várias procedências (dos amigos do escritório, da escola dos filhos, do jornaleiro, etc.), multiplicando as suas chances de ganhar.

Se você acredita na sorte, portanto, e vir na vitrine de alguma loja um anúncio oferecendo números de "El Gordo" ou de "El Niño" (a loteria de Ano Novo, que funciona da mesma forma mas que não tem a mesma popularidade), compre um.

O dia 22 de dezembro também marca o começo das férias escolares, que só terminarão depois do Dia de Reis.

Noite do dia 24

Tiós de todos os tamanhos são vendidos nas feiras de Natal de toda a Catalunha (foto: Joan GGK)
Em catalão, é chamada de Nit de Nadal. Em castelhano, de Nochebuena. Na Catalunya, ao contrário do resto da Espanha, não é nem de longe o momento mais importante dos feriados. A família vai à missa do Galo e, na volta para casa, coloca o Menino Jesus no presépio e janta. A tradição mais deliciosa dessa noite é fer cagar el tió (literalmente, "fazer o tió cagar").

O tió é um resquício da sociedade pastoril catalã, quando, nos dias que precediam o Natal, era costume colocar na cozinha um tronco robusto que seria queimado no fogo e que traria àquela casa luz e calor. Com a evolução da tradição, o tió passou a ser uma criatura fantástica cuidada e alimentada pelas crianças da casa, que "vive" na cozinha e que, na noite de Natal, traz doces e presentes para os pequenos.

A coisa acontece assim: as crianças se juntam em torno do tió e cantam uma música (cuja letra geralmente o ameaça com uma boa surra se ele não "cagar" doces). Depois, aplicam-lhe uma sova com paus e vão para os seus quartos. Os pais levantam a manta que cobre o tió e colocam ali doces e presentes menos importantes do que os que serão recebidos no Dia de Reis. Os pequenos voltam e recebem os presentes "expelidos" pelo tió.


Ponto de recolhimento de
árvores de Natal para reciclagem
Dia 25 - Nadal
É o dia do almoço em família. Alguns pais dão presentes do Papai Noel aos filhos, mas isso é raro. Uma considerável parte dos moradores da cidade viaja nesse dia, com a volta programada para o Dia de Reis.

À mesa, estão presentes o peru, o brou (caldo) e os torrones. As árvores de Natal não são obrigatórias.

Um fato curioso é que em janeiro são reservados espaços nas ruas e em todos os parques e praças para que os barceloneses depositem as suas árvores naturais para reciclagem e compostagem.

Dia 31

A tradição do reveillón em Barcelona - como na maioria das cidades européias - não é muito forte. Não há festas multitudinárias na rua e os fogos são tímidos (leia o post sobre a nossa experiência de Réveillon e Natal na Europa). As famílias jantam e brindam em casa, e os mais jovens saem para comemorar com os amigos em discotecas.

Os turistas costumam passar a meia-noite na Plaza Catalunya e depois vagar pelas Ramblas. O veredito dos brasileiros de que tudo é meio chocho é quase unânime.
O que não pode faltar em nenhum dos casos são 12 uvas para comer acompanhando as 12 badaladas da meia-noite e uma (ou várias) garrafas de cava. Saúde!

Dia 5 de janeiro

Não perca a Cavalcata de Reis, que é a chegada dos Reis Magos à cidade e o desfile pelas principais ruas, com distribuição de doces para os pequenos. Nessa noite, as crianças colocam nas janelas e sacadas guloseimas para "Suas Majestades" e água para os seus camelos, ao lado de um par de sapatos para receber os presentes. É um programa imperdível para as crianças. Veja no vídeo feito pelo jornal El Periodico:




Dia 6 de janeiro - Dia de Reis
É a data mais importante das festas de final de ano, quando toda a família se reúne e as crianças recebem seus presentes. Um dos pratos que não pode faltar na mesa é o pão em formato de rosca, adornado com frutas secas (lembrando as pedras preciosas dos mantos dos Reis Magos) e no qual é introduzido um pequeno presente. Quem receber o pedaço com o presente é coroado rei ou rainha da casa.

Glossário de fim de ano catalão:
Caganer - Figura tradicional dos presépios, que é representada fazendo cocô. Simboliza a fertilidade do solo.
Cap d'Any - Noite do dia 31 de dezembro
Nadal - Natal
Pessebre - Presépio
Tió - Tronco que é surrado pelas crianças até que saiam os doces escondidos nele. Isso é chamado de "Fer cagar el tió". Literalmente, significa "fazer o tió cagar".

Leia também: