Búzios por mar e terra - passeios de barco e trolley na terra das 25 praias Vou viajar: Búzios por mar e terra - passeios de barco e trolley na terra das 25 praias

8 de setembro de 2016

Búzios por mar e terra - passeios de barco e trolley na terra das 25 praias

Búzios vista de um barco na Praia da Armação
Uma cidade para conhecer de várias formas
Búzios é uma ilha cercada de maravilhas por todos os lados. Quer dizer, é quase, porque na verdade é uma península que avança sobre o Atlântico e está ligada ao continente por um braço de terra que neste caso se pode chamar literalmente de acidente geográfico. Seu espírito, no entanto, é de idílica ilha. Lá, o tempo passa devagar, o mar lambe praias e montanhas, passarinhos assobiam melodias coloridas pelas matas virgens, a areia está cheia de gente bonita e come-se absurdamente bem. Deu pra imaginar, né?



A vida, é claro, gira em torno das suas 25 praias. As do Sul são banhadas pela corrente da Antártida e têm águas mais frias e espírito rústico. As do Norte são banhadas pela corrente marítima do Brasil e têm águas calmas e um pouco mais quentes. É impensável ir somente a uma praia: Búzios precisa ser vivida nas suas múltiplas personalidades.

Uma boa estratégia para entender a ilha-península logo ao chegar é combinar um passeio de barco com um passeio de trolley. O barco vai lhe apresentar as personalidades civilizadas de Búzios, na parte norte. O troller (que é um caminhão adaptado) vai explorar, por terra, as personalidades servagens. Foi o que nós fizemos logo no primeiro dia, durante o 1o. Encontro de Blogueiros de Viagem em Família.

Porto Veleiro Búzios
Atracadouro da Porto Veleiro Búzios
O roteiro começou pela manhã, às 10h, no Porto Veleiro Búzios, que fica no fim da rua das Pedras (depois das estátuas da Brigitte Bardot e dos pescadores). É dali que partem os passeios das quatro escunas Aloha.

escuna Aloha, da Porto Turismo
A "nossa" escuna Aloha. Outras três fazem o trajeto na região
O roteiro, de duas horas e meia, começa em direção à ponta da península, passando primeiro pelas praias da Armação e dos Ossos. Aqui cabe uma explicação histórica: a cidade foi sede de uma Armação (fábrica) Baleeira entre 1728 e 1768. Na praia dos Ossos, começava o beneficiamento das baleias. Era onde a carne era separada dos ossos. A carne seguia para a praia da Armação, onde o óleo era extraído e armazenado, e era também onde ficava a senzala dos escravos da fábrica.

A Igreja de Sant'Anna, que fica entre as duas praias, é a única construção testemunha dessa época. Sua estrutura é de pedras, cal e argamassa de óleo de baleia. Atrás dela, ficava o cemitério dos escravos.

Chegando à praia de João Fernandes
Chegando à praia de João Fernandes para o primeiro mergulho do dia 
Depois de passar pela praia dos Ossos, o barco ladeia a Azeda e a Azedinha e atraca na praia de João Fernandes, que abriga vários hotéis bacanas. Nosso destino, no entanto, não é a charmosa faixa de areia, mas o mar: ali é possível nadar preguiçosamente durante 20 minutos. O barco fornece flutuadores (aqueles tipo macarrão), máscara e snorkel. Para ver peixes, é preciso se aproximar da costa. A maioria, no entanto, fica mesmo no entorno da escuna, numa profundidade média de 3 metros mas que não dá nenhum medo.

Mergulho na praia de João Fernandes, em Búzios
Mergulhar na praia de João Fernandes é programa para todas as idades
Dali, o barco dá a volta em direção ao continente, indo até a Ilha Feia, onde faz a segunda parada para banho. No dia do nosso passeio, o vento estava forte e, por orientação da Marinha, a volta na ilha foi cancelada. Por isso, a segunda parada foi na Azeda. A última foi na costa da selvagem praia da Tartaruga, que tem um pouco mais de correnteza. Na volta, a escuna passa pela praia das Virgens, dos Amores, Canto e pela ilha do Caboclo, atracando novamente na praia da Armação.

Praia da Tartaruga
Além dos equipamentos para nadar, o barco tem banheiro, ducha de água doce e bar (com bebidas pagas).

Praia da Armação, em Búzios, Rio de Janeiro
De volta à praia da Armação
Dependendo do estado do mar, a escuna joga um pouco (nada assustador). Se você tem tendência a enjoar, é conveniente tomar um antiemético (consulte o seu médico sobre isso). Eu costumo ficar bem mal em barcos, e, apesar do balanço, dessa vez não tive nada.

Estátua da atriz Brigitte Bardot, personagem principal de Búzios desde os anos 60
Estátua da atriz Brigitte Bardot, personagem principal de Búzios desde os anos 60
À tarde, depois do almoço que fizemos no clube de praia do Hotel La Plage, na Praia de João Fernandes, foi a vez de explorar Búzios por terra. O tour escolhido foi o do trolley da Tour Shop, que sai bem da frente da estátua da Brigitte. Na cabine cabem 35 pessoas e o roteiro tem explicações de um guia de carne e osso - ou seja, inteligente e capaz de responder a perguntas. Adoro isso!

Trolley da TourShop no mirante da Brava
No trolley, você conhece outra Búzios. O roteiro já começa subindo morros e mostrando a vista deslumbrante. Durante todo o trajeto, o mar e a mata são as estrelas da paisagem. Na primeira parada, no mirante João Fernandes, você acha que não tirará fotos mais bonitas em toda a viagem.





Na segunda, que é no Mirante da Brava, essa convição cai por terra diante da visão do mar em quase 360 graus. Dali, você enxerga quase todas as praias da península. Pausa pra recuperar o fôlego.

A terceira parada é na rústica Praia do Forno, para banho e uma possível ida ao banheiro (que é pago e fica numa pousada):

Criançada curtindo a praia do Forno, em Búzios
Criançada curtindo a praia do Forno
A última é no parque da Ponta da Lagoinha, um ponto de estudo geológico por causa das formações metamórficas. Dali se acessa a praia por uma trilha bem fácil, e o visual é lindo:

Parque da POnta da Lagoinha, Em Búzios
Formações rochosas do Parque da Ponta da Lagoinha
Na volta para Brigitte, no centro, o tour ainda ladeia a praia da Ferradura, que é uma das mais badaladas de Búzios. Mas vamos falar mais dela em outro post.

Para o tour no trolley da Tour Shop, adultos pagam R$ 50, crianças de 6 a 10 anos pagam R$ 25 e até 6 anos estão isentas.


. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Os passeios descritos neste post fizeram parte do 1o. Encontro de Blogueiros de Viagens em Família. O blog Vou Viajar não recebeu compensação financeira para avaliar esses serviços, mas foi convidado pela Porto Veleiro Búzios e pela TourShop a conhecer e testar seus serviços. Como sempre, essas são as nossas opiniões autênticas sobre a experiência.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Leia também: